Search
pt-bren

Filha única, nasci e cresci no interior de SP, em Limeira. Praticamente metade da minha infância foi na fazenda, sempre em contato com animais e com a natureza. Passava horas e horas explorando, me movimentando, andando descalça, subindo em árvores, chupando laranja do pé e cana de açúcar, adorava colher espigas de milho e cavalos eram minha grande paixão!

Assim foi minha vida até os 15 anos, metade urbana e metade rural. Nesse período também passei muito tempo em família, com meus pais, primos e tio. Família italiana, muita conversa, comida e diversão (pelo menos para as crianças)! Já na adolescência, e início da fase adulta, vivi uma vida mais urbana.

Quando tinha 16 anos tive minha primeira experiência no exterior, morei durante um mês no Canadá em uma universidade para fazer um curso de inglês.

Aos 17 anos me mudei para São Paulo onde me graduei em Administração de Empresas – minha primeira oportunidade desbravando um lugar novo (algo que voltaria a acontecer muitas vezes na minha vida). Foi também nessa mesma fase que eu tive meu primeiro ataque de pânico, algo com que convivi por cerca de 12 anos.

Fiz minha primeira aula de Yoga aos 18 anos, e a filosofia do Yoga me motivou a parar de consumir carne vermelha e frango – fui descobrir mais tarde o grande presente que isso foi para a minha saúde. No entanto, infelizmente ainda não tinha tanta informação sobre saúde e alimentação como tenho hoje em dia, e acabei compensando isso com o aumento do consumo de glúten, derivados do leite e processados; isso acabou trazendo efeitos que fui sentir mais tarde na vida.

Durante a universidade, fiz intercâmbio na Itália, Cambridge e Londres, um total de 1 ano e 6 meses; nesse período eu pude explorar, viajar, estudar e trabalhar. Voltei para o Brasil em 2011, me formei e trabalhei por 6 anos como recrutadora.

Minha jornada com alimentação e saúde começou em 2014, quando comecei a sofrer crises de colite e fortes dores no intestino, que mais tarde descobri que era por ser intolerante ao leite e derivados. Considero essa descoberta o segundo presente que recebi, porque foi a partir dessa situação que eu decidi mudar realmente e começar a buscar alternativas para a minha saúde! Junto a isso, a minha família também possuía diversos casos de doenças cardiovasculares, e isso também pesou na minha decisão.

Meu plano na época foi começar a criar uma rotina de exercícios físicos; então comecei com personal trainer, corrida e ciclismo (que se tornou uma grande paixão!). Ao mesmo tempo comecei a me consultar com uma nutricionista que me ajudou a reverter um cenário de excesso de gordura, falta de energia e disposição e maus hábitos alimentares.

Durante quase dois anos mantive uma alimentação bastante equilibrada, eliminei leite, glúten, excesso de processados, açúcar refinados, e fast food. Uma vez que mudei meu paladar não consumi mais esse tipo de produto e vi minha saúde dar um salto enorme!!

Em 2015 ocorreram diversas mudanças importantes na minha vida: eu larguei meu emprego, me casei e mudei para a Colômbia, Bogotá. Essa mudança foi outro divisor de águas na minha vida. Em 2016 comecei a formação em Health Coach em um instituto americano chamado IIN; na época já fazia dois anos que estava me alimentando muito melhor, criando um estilo de vida mais saudável e sustentável. Mas ainda assim continuava sofrendo com ataques de pânico, muitas crises de ansiedade, um imediatismo muito grande e uma crença de que as coisas tinham que acontecer da minha forma.

Foram muitos anos tendo esse tipo de comportamento (basicamente minha vida toda!), mas após 1. casamento, 2. mudança de país, e 3. uma realidade totalmente diferente da que eu estava acostumada, já não era mais sustentável e aceitável a forma como vinha levando minha vida.

No final de 2016 nos mudamos novamente, e dessa vez pro outro lado do mundo em Singapura.

Quando chegamos tomamos um susto! Uma cultura e um povo totalmente diferentes do que havia experimentado durante minha vida até o momento; e o processo de adaptação com altos e baixos demorou pouco mais de um ano. Ao mesmo tempo a Ásia me ensinou que as barreiras e pré-conceitos só existem na nossa mente, somos todos um. Sim, temos costumes diferentes e forma de viver e experienciar a vida de forma distinta, mas essa é a beleza que tudo se completa!

Foi em Singapura que me joguei de cabeça no yoga, passei a praticar diariamente até descobrir o Ashtanga que é a prática que mais me fascina. Singapura foi também onde tomei a decisão de parar de tomar o medicamento do pânico e foi onde limpei ainda mais minha alimentação (já não comia carne havia mais de 10 anos, havia retirado glúten, lactose, refinados e farinados, mas sentia que precisava limpar ainda mais o meu corpo).

Após a formação de Coaching, eu me aventurei em um curso de culinária crudívora em Bali (em uma escola chamada The Seeds of Life). Eu cresci em uma família que sempre gostou de cozinhar, mas minha prática na cozinha começou quando me mudei do Brasil. Realizar esse curso mudou a direção da minha vida, foi muito mais do que aprender a manusear comidas cruas, foi uma lição de vida, e um mundo novo se abriu pra mim!

Eu, que na época tinha uma alimentação com bastante fonte de proteína animal (ovos, peixes e frutos do mar), decidi parar e comecei a experimentar uma alimentação realmente limpa; com zero de processados, farinados, e consumindo alimentos realmente naturais, em uma dieta com muita fruta, verdura, oleaginosas, boas gorduras e alguns grãos.

Esse ano (2018 aos 31 anos), com objetivo de curar a minha tireoide de vez, eu passei por um processo de desintoxicação bem intenso que durou 5 meses, no qual minha alimentação basicamente se restringiu a frutas, verduras e legumes (nada de oleaginosas e grãos). Foi uma escolha que me tirou da zona de conforto e me abriu para viver tudo que a vida pode me proporcionar, focando muito em estar presente, e reduzir o nível de expectativas que eu crio com relação a tudo…

A alimentação me abriu as portas para escutar meu corpo, para o autoconhecimento, para a espiritualidade e até mesmo para encontrar meu propósito. Me ajudou a me pôr em contato com aquilo que é realmente essencial e a buscar formas como eu poderia realmente agregar.

Meu desejo é o de passar esse conhecimento adiante, e a estimular as pessoas a entrarem nessa jornada para entender que a forma como nos alimentamos pode mudar a nós mesmos, mas mais importante que isso, pode mudar todo o mundo.

Estou muito feliz com a sua visita aqui no blog! Espero poder contribuir de alguma forma para a sua jornada alimentar, de bem-estar e mental/espiritual!

0.Comments

    Leave a Comment